terça-feira, 31 de julho de 2012

Black Gold (2011)

Acabei de ver: Black Gold (2011)

E um dos cartões de visita deste Black Gold será ver o Mark Strong sem ser propriamente o vilão do fita como começa a ser quase uma regra nos seus últimos trabalhos. Jean-Jacques Annaud o conhecido realizador de A Guerra do Fogo, e O Nome da Rosa assina a direção.

Aventura épica e trama passada durante às primeiras décadas do século XX sobre a exploração do petróleo nos países Árabes. Os Árabes sem a riqueza com que hoje são conhecidos em conflito uns com os outros e divididos ainda mais depois da chegada dos exploradores Americanos. Estes Americanos oferecem a riqueza e algum conhecimento em troca do "Ouro Negro" que manda e governa até aos dias de hoje o nosso mundo!

Mas entre os principais lideres árabes existe já um anterior conflito que eles resolveram no passado em modo de garantia com os filhos de um a serem criados pelo outro. Vão ser esses filhos que vão rebentar com a inevitável guerra entre ambos. 

Este Black Gold fica longe, muito longe de ser o novo Lawrence da Arábia. Não deixando de ser interessante, esperava que o resultado final fosse diferente. O elenco, a historia, e o realizador, era para ter saído algo bem melhor!

segunda-feira, 30 de julho de 2012

VIA VAB-800 - Pico-ITX Motherboard

Isto com a explosão dos pequenos computadores com processadores ARM que temos assistido nos últimos tempos (Rasp PI, MK802, ...etc) começam agora também a surgir no mercado às primeiras boards com processador integrado ARM.

Depois da Kontron KTT30 aparece agora esta VIA VAB-800 que segundo a VIA gasta apenas 5W em full-power!!


Falta saber agora é qual é o fabricante que descobre o "Ouro" e manda cá para fora uma placa destas com pelo menos umas 4 portas SATA... Eu já estou hà espera...  ;)

domingo, 29 de julho de 2012

Wifi Hack no Tablet Ainol Aurora 2

Certamente que um dos pontos mais importantes num tablet seja a sua capacidade de ligação a internet. Por ethernet é apenas uma opção que deverá ser muito pouco considerada, já o 3G pode ser um extra indispensável, mas é o Wifi que surge como obrigatório!

É logo nesse ponto tão importante que o novo tablet Chinoca da Ainol, o Aurora 2 falha ao vir carregado de problemas com a captação Wifi. Problemas esses que eu como possuidor de um já confirmei com o aparelho a ter muito pouco alcance e perdendo muitas vezes a ligação, tantas que se torna muito pouco utilizável na minha modesta opinião.
Este é um problema já relatado por muitos compradores deste tablet e que surge como uma "fava" presente segundo os relatos nas primeiras series e nos primeiros modelos a saírem de fabrica. A qualidade do sinal num raio de 10 metros do router sem paredes no meu caso é de cerca de -75dbm e com a placa a ligar-se só com 1 ou 2Mbps!

Nos foruns do SlateDroid surgiu um utilizador que felizmente conseguiu descobrir uma maneira simples de resolver este problema da placa wireless do Aurora 2. Técnica essa que eu tive que aplicar também no meu Ainol tal eram os problemas...;)

A alteração é no hardware e consiste em aumentar a captação do sinal com uma folha de alumínio que é soldada na placa. Envolve claro abrir o tablet e soldar em três ou quatro pontos uma pequena folha de alumínio de cerca de 25mm X 30mm!


A foto de cima pertence ao meu Aurora 2 e nela pode-se ver a folha de alumínio (daquelas de cozinha) soldada na placa da antena do Ainol. Soldei-a só em 2 ou 3 pontos devido há dificuldade que é soldar folhas de alumínio. Por cima coloquei fita adesiva apenas para segurar a folha já que esta apenas se encontra soldada por baixo e na placa Fuwit.


Os resultados conseguidos no meu caso com esta simples modificação são soberbos com o tablet a ligar-se já a 54mbps e a qualidade do sinal a ser de -51dbm. Já vejo vídeos no Youtube em HD sem perdas e já tenho um tablet minimamente como deve de ser ;)

Uma alteração que dificilmente será resolvida pela Ainol com algum update de firmware já que o problema é efectivamente de hardware. 

Em baixo os links que me ajudaram na resolução deste problema...

sexta-feira, 27 de julho de 2012

La Chameleón: Lady Gaga em Machete Kills!

A sequela de Machete ganhou nova estrela no elenco, nada mais nada menos do que a própria Lady Gaga que se estreia assim no cinema.


Lady Gaga junta-se a Jessica Alba, Michelle Rodriguez, Amber Heard, Sofia Vergara, Zoe Saldana, Alexa Vega, Demian Bichir, Charlie Sheen e a Mel Gibson (o vilão) em Machete Kills. 

A próxima loucura cinematográfica de Robert Rodrigues com o herói Danny Trejo chega em 2013 ;)

quarta-feira, 25 de julho de 2012

War of the Arrows (2011)

Acabei de ver: War of the Arrows (2011)

Mais uma produção da Coreia do Sul muito bem conseguida e que acabei de ver com grande satisfação... ou fiquei de barriga cheia se preferirem ;)

War of the Arrows é um épico Coreano passado no século XVII sobre um irmão e uma irmã que vêem o seu pai ser brutalmente assassinado. O irmão mais velho consegue fugir levando a irmã e o arco que o seu pai acabou por lhes entregar nos minutos finais da sua vida. Estes conseguem sobreviver sendo recolhidos por um vizinho que os vai criar até a idade adulta. Ambos acabam por crescer diferentes, ele bêbado desacreditado e preguiçoso, e ela a tornar-se a bonita donzela que acaba por conquistar o filho do homem que a criou.

É no fatídico dia do casamento que uma nova invasão dos soldados Manchu assalta estes matando muitos deles, torturando e levando o resto como escravos. O irmão sempre mais afastado acaba por prever esta invasão não conseguindo porém chegar a tempo e evitar que a irmã seja raptada juntamente com muitos outros. Nam-yi, o irmão e protetor pegando no arco parte em busca da irmã...

Nunca pensei que um arco e uma flecha fossem capazes de criar tanto suspense e tanta adrenalina como existe neste filme. Já tinha visto vários filmes com snipers deste género contudo neste não existem armas de fogo é só arco e flecha! A segunda parte do filme então é quase sem diálogos com Nam-yi a ser perseguido pelos bosques por cerca de uma dúzia dos melhores soldados Manchu.

Recheado de cenas muito inquietantes e visto com alta frequência cardíaca este é mesmo daqueles filmes em que me tive que mexer da cadeira varias vezes. O principal vilão e chefe Manchu (Ryu Seung Ryong), e ele pois claro outro artista com o arco, fazendo uma boa presença como vilão e em que nós adivinhamos logo um final a dois ou não fossem os filmes às vezes todos iguais.


War of the Arrows é um soberbo filme de entretenimento, uma historia simples num filme muito bem feito e executado. O final ainda assim deixa um pouco a desejar por ser demasiado cliché talvez... e mesmo com uma ou outra cena que já vimos anteriormente no cinema, este War of the Arrows consegue sair muito por cima e arrasar em entretenimento.

Recomendadíssimo ... pois!

Street Fighter : Coleção Lego

Até parece oficial esta bonita coleção em Lego das principais figuras de Street Fighter...


Via (Kotaku)

terça-feira, 24 de julho de 2012

AverMedia Game Capture HD : Review / Opinião

E esta é uma review que já tinha prometida há muito aqui para o blogue pois já faz uns bons meses que venho utilizando a minha AverMedia Game Capture HD...


Esta box da AverMedia penso que ainda é o único produto no mercado capaz de gravar vídeos de consolas sem precisar de um computador pelo meio. Todas às alternativas existentes até aqui era só com placas de captura pelo meio instaladas num potente e atualizado PC capaz de gravar em tempo real os nossos vídeos. Esta box com entrada e saída de componentes transformam esta pequena caixa num espectacular gravador digital. Claro que ela não só grava vídeos das consolas, como de qualquer aparelho que tenha saída de video por componentes. Outras saídas de video só com segundos adaptadores externos adaptados à Box que façam a óbvia conversão para componentes.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Actualização de firmware e desbloqueio do USB Media Player nos modelos Plasma LG PK/PJ de 2010

Foi há poucos dias que resolvi efetuar o update de firmware do meu plasma LG 50PK250. Comprado em Maio de 2010 encontrava-se ainda com a firmware de origem, a versão 3.14.

Durante este tempo a LG lançou vários updates firmware (seis no total) sendo a ultima versão a 3.28. As melhorias ganhas com a actualização do plasma são ao nível de qualidade de imagem com melhores cores, imagens mais claras, e melhorias também no comando remoto com respostas mais rápidas ao pressionar das teclas.

Este update é só possível e só deve ser feito nas TV Europeias, servindo para os modelos produzidos pela LG durante o ano de 2010. E que são os seguintes: (PJ250, PJ350, PJ550, PJ560, PK250, PK350, PK550, PK560).

Embora os modelos sejam diferentes, o software/firmware é único para todos esses modelos. Por isso mesmo acaba por ser possível desbloquear o leitor de media que se encontra oculto nos menus do PK250 e que por exemplo já é visível e é utilizado pelos utilizadores do modelo seguinte, o PK350. Esse leitor de media por USB 2.0 dá para rodar MP3, JPEGs e vídeos DivX HD com suporte de legendas e tudo!


Todas estas informações foram retiradas da Wiki OpenLGTV onde se encontra até muito mais informações que estas que eu acabei de descrever. Existe ainda uma pequena modificação aplicada na firmware (LGMOD), que permite que tenhamos rede na TV através de um adaptador de Ethernet por USB compatível. Isto não permite que se tenha internet no plasma infelizmente, mas serve mais essencialmente para ter acesso a redes NFS, Samba, e UPNP como cliente.

Voltando ao desbloqueio do leitor de media por USB, esse desbloqueio pode ser feito mesmo na firmware de origem, sem ser preciso efectuar nenhum update de firmware ou alguma modificação mais complicada. Este processo é feito através de um patch que é aplicado na firmware. Basta para isso colocar-se o código respectivo dentro de um ficheiro chamado de patch.sh na raiz de uma penUSB formatada em FAT. Depois é só ligar o plasma com a pen ligada e esperar uns segundos adicionais que o plasma reinicie uma segunda vez e pronto. Se o ficheiro "patch.sh" estiver com o nome "patch.sh_used"  então tudo correu bem e já terão dois menus adicionais com o leitor USB desbloqueado no vosso plasma.


Estes updates podem ser feitos por partes e de forma separada. Firmware, LGMOD, e desbloqueio do leitor de USB. Eu efectuei os três pela ordem de primeiro a firmware, depois o LGMOD e finalmente o desbloqueio do leitor de usb. Todos estes passos podem depois ser eliminados e ficar tudo como antes. O risco de acabar com um gigante pisa-papeis existe por isso não façam nada sem saberem realmente o que estão a fazer e lembrem-se que nisto dos updates de firmware a malta esta sempre por sua conta e risco ;)

Os Links:

OpenLGTV - Toda a informação necessária e muito mais...
Descarregar a Firmware - Serve para os modelos de 2010 da LG, ultima é a 3.28
LGMOD - Explicação da modificação e funcionalidades da LGMOD
PK/PJ Activar o leitor de USB - Tutorial completo (Podem ignorar o passo da LGMOD)
Activar o leitor USB / Codigos por firmware - Tabela com os todos os patch conhecidos.

sábado, 21 de julho de 2012

The Girl from the Naked Eye (2012)


Uma pequena produção independente escrita em parte pelo próprio Jason Yee que é também o actor principal deste drama de ação que custou pouco mais de um milhão de dólares!

Jake (Jason Yee) vive na noite para pagar uma divida antiga que perdeu num jogo de poker. O seu trabalho é ser motorista de prostitutas levando-as noite à dentro de cliente em cliente. Jake acaba por se tornar amigo de Sandy, uma jovem prostituta que posteriormente aparece morta misteriosamente. Jake sentindo-se sempre como protetor de Sandy não vai descansar até descobrir o que aconteceu realmente com a jovem que ele gostava mais. A noite e o submundo do vicio e do sexo vão ser banhadas de sangue por onde Jake passa...

Este The Girl from the Naked Eye é todo ele passado à noite e com um visual um pouco emprestado de Sin City. Por vezes surpreendente com grandes momentos, com boa historia, e com aquela luta final filmada só com um plano no corredor a surgir como uma homenagem a OldBoy.

Um filme com grandes potencialidades mas que infelizmente não consegue cumprir totalmente durante os seus parcos 80 minutos de duração. Nem todo o elenco esta ao nível do par principal, surgindo por vezes alguns diálogos e algumas cenas mais fracas fazendo parecer com que estejamos a ver quase dois filmes diferentes. Destaco positivamente é a canção principal da banda sonora.

Quanto ao resto é esperar que esta "Equipa" se mantenha dentro do género porque se assim for, ainda vão acabar por acertar em cheio!

quarta-feira, 18 de julho de 2012

Distribuição Raspbian já disponivel

A distro Raspbian acabou de ficar disponível oficialmente em imagem para cartão SD. 


Raspbian promete vir a ser a distribuição de Linux mais usada no pequeno Raspberry Pi. Baseada no Debian Linux, Raspbian têm todos os "tweaks" para tirar maior rendimento do hardware do RPI. 

É uma distro compilada e modificada mesmo para o Raspberry Pi usando e tirando todo o proveito dos pontos flutuantes do hardware do RPI. Os repositórios do Raspbian já têm mais de 35.000 pacotes prontos a instalar também via apt-get.

A imagem agora lançada ocupa 2 GB no cartão e tem como ambiente gráfico o LXDE mais o browser Midori. O download pode ser feito no site oficial do Raspberry, aqui.


terça-feira, 17 de julho de 2012

XBMC para Android

Já se sabia que mais tarde ou mais cedo a versão do XBMC para Android acabaria por se tornar bem real. Acabaram pois os rumores, XBMC para Android já existe!

A Pivos patrocinou o desenvolvimento de uma versão Android para o seu Pivos Xios DS. Esse suporte ajudou a encurtar essa longa espera sendo que por agora só temos que esperar mais uns dias ou umas semanas até que o XBMC apareça finalmente no Google Play.


Não vai ser preciso root nem nada disso, XBMC é como sabem um software open source e poderá assim ser instalado em qualquer dispositivo Android a partir do Google Play. Também não haverá um versão exclusiva para o Xios DS, essa versão será a mesma para todos os Android como já confirmaram alguns dos programadores do XBMC. A Pivos acaba assim por suportar um software que vai ser aproveitado por outros, isto sim é a filosofia Open Source ;)

A tão importante aceleração de hardware é que por enquanto só é suportada pelo aparelho Xios DS que é onde os programadores têm feito o desenvolvimento. Mas isso será só uma questão de tempo até que pelo menos os principais chips gráficos Android sejam rapidamente suportados.

O código fonte já esta disponível, no entanto ainda não há binários oficiais. Uma busca no google e rapidamente encontrarão alguns já prontos a instalar no Android. Esta é pois uma versão e evolução muito importante e que poderá desmarcar ainda mais o XBMC como software de eleição para media center.

segunda-feira, 16 de julho de 2012

O meu primeiro tablet: Ainol Aurora 2


Foi agora em pleno tempo do Nexus 7 que acabei por adquirir finalmente o meu primeiro tablet Android. O modelo eleito foi este novo Aurora 2 dos chinocas da Ainol.

Um tablet com ecrã IPS de 7" que não chega para ser HD Ready (1024x600), mas já com processador e GPU dual-core. Este têm slot micro-SD e saída HDMI claro ;)

Comprado na UK com portes grátis e sem chatices alfandegarias portanto... É aqui na SimplyElectronics.

A ver se acabo umas reviews já prometidas há muito aqui no blogue, para depois poder escrever também alguma coisa sobre este tablet.

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Thriller - A Cruel Movie (1974)


Esta produção Sueca é um dos filme mais polémicos dos anos 70. Trata-se de um filme de extremos e de difícil classificação devido a sua carga cruel de violência e sexo explicito. Banido da Suécia logo após a estreia no festival de Cannes de 1974, foi só há poucos dias que tive a oportunidade de ver esta obra...

Christina Lindberg já era uma musa antes de rodar este filme de vingança onde depois de violada em criança acaba por perder a fala. Mais tarde já na adolescência é enganada por um homem que a vai viciar em heroína para depois ganhar dinheiro com a sua prostituição.

Esta bonita actriz Sueca depois de passar por um sofrimento inimaginável acabando por perder também a visão de um olho, descobre uma maneira que a vai encaminhar numa terrível vingança. Isto depois de aprender a manejar armas e a lutar artes marciais!

Dizem que Tarantino acha este filme o mais cruel envolvendo vinganças, e foi nele que ele se baseou para criar algumas ideias que vimos em 2003 no Kill Bill.


Eu acho é que este filme é um pouco o espelho de algum do cinema que já se fazia nessa época e nos finais dos anos 60 e no inicio da década de 70. Quer seja pelas cenas de sexo explicito que contém, ou pela lentidão de algumas cenas a fazer lembrar os Western do Sergio Leone. A própria Lindberg, depois de perder o olho e andar tapada à pirata, ela vai mudando a cor da venda conforme às situações. Tal e qual como o Kubrick fez com os cenários da Laranja Mecânica.
Depois Lindberg não diz uma única palavra no filme e tem uma calma absoluta quando parte para a vingança. Por vezes fez-me lembrar muito a personagem Harmónica interpretada pelo Charles Bronson. Inclusive o epilogo final é um convite da própria para um duelo final com o homem que lhes arruinou a vida na adolescência!

Recomendo a verem, sobretudo se são cinéfilos e gostam de clássicos do cinema maldito ;)

Call of Duty: Black Ops 2 Villain Trailer

A serie de jogos Call of Duty talvez seja mais popular devido a componente multiplayer com milhões de jogadores actualmente em todo o mundo! Mas como é habitual da minha parte eu sempre avalio primeiro os jogos pelo seu modo de historia. O resto é que são extras...

Com este espectacular trailer do COD deste ano, a Treyarch parece-me que me compreende bem ;)

quinta-feira, 5 de julho de 2012

Lockout (2012)

Acabei de ver: Lockout (2012)

No futuro, Snow (Guy Pearce) foi acusado injustamente de conspiração contra o governo dos States. Snow para ter de volta a sua liberdade vai resgatar Emilie Warnock (Maggie Grace), a filha do presidente. Esta numa missão humanitária acaba por ficar presa num motim com 500 prisioneiros da pior espécie numa estação especial que é um prisão de máxima segurança.

Este Lockout é mais um filme saído das ideias de Luc Besson e que foi dirigido pela dupla James Mather, e Stephen st. Leger. Guy Pearce é o homem de ação da fita numa presença musculada e a prometer dar porrada com fartura. Do lado feminino temos a filha do Liam Neeson (Taken) em dupla com Pearce. Ela é a filha do presidente e Snow vai em seu socorro.
Esta dupla de actores até funcionou bem no filme, com algumas boas cenas bem doseadas na comédia e tudo. Mas depois tudo o resto é para deixar a desejar... Guy Pearce nunca chega a distribuir porrada como se podia prever, e os vilões que até pareciam bons não evoluem com o filme. Alias Lockout é um filme interessante só por alguns momentos... ;(

Aquela cena inicial da fuga de Snow de mota é completamente escusada e macha desde logo o filme todo. Se não tinham orçamento eliminavam a cena. Essa cena é tecnicamente tão ruim que mais parece um videojogo já do milénio passado!!

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Piranha 3DD (2012)

Acabei de ver: Piranha 3DD (2012)

E para pior já que este Piranha 3DD é um filme muito longe da surpresa picante e sexy que foi a obra de 2010. Em Piranha 3DD tudo se passa num Parque Aquático recentemente inaugurado.

Imaginem então os peixes com dentes a chegar através da canalização para as ditas piscinas. Como salva-vidas do parque temos logo o próprio David Hasselhoff, e o louco Christopher Llyod por lá outra vez. Já a famosa presença inicial essa fica a cargo do Gary Busey porque o resto já sabem, é rapariguitas de biquini... ;)

Fraco ridículo e estupidamente exagerado, este Piranha 3DD é dos piores filmes que alguma vez vi e sem uma pontinha da surpresa/qualidade do original! Piranha 3D foi tão mau que se tornou bom e super divertido ao mesmo tempo. Este Piranha 3DD é tão mau que se afoga em tantas cenas super ridículas sem suspense e mergulhado numa total estupidez de ideias!

A minha recomendação é que repitam o tempo perdido com filme de 2010, e fiquem bem longe deste de 2012 ;(

terça-feira, 3 de julho de 2012

O meu ficheiro "advancedsettings" do XBMC:

Na ultima semana e depois de ter experimentado como se portava o XBMC no pequeno Raspberry Pi, acabei por efectuar algumas alterações importantes no ficheiro avançado de configurações do XBMC...

Como devem saber esse ficheiro altera algumas coisas no XBMC que não existem nas opções habituais visíveis nos menu de configuração. Na Wiki do XBMC essa parte esta muito bem documentada e explica todas as opões que dispomos e que podemos aproveitar consoante a plataforma onde temos a rodar o fabuloso software que é o XBMC!


Como tenho varias instalações do XBMC aqui em casa, há muito que opto por ter a biblioteca partilhada entre elas. E isto desde que montei o meu servidor unRaid onde posteriormente instalei o MySQL para esse efeito. Toda a base de dados incluído a pasta das Thumbnails é única para todas as instalações do XBMC. Isto além de facilitar um dia mais tarde uma possível reinstalação do XBMC, não perdemos a base de dados e é útil também para ter essa base de dados sempre actualizada independentemente da plataforma. Com isto até posso começar a ver um filme na sala e continuar a vê-lo no quarto de onde tinha ficado antes ;)

Mas a mais recente adição que fiz ao ficheiro advancedsettings.xml foi a de colocar o ficheiro das sources.xml partilhado também. Esse ficheiro das sources.xml é onde se encontra os caminhos e as pastas que adicionamos ao XBMC. Coloquei esse ficheiro partilhado e no mesmo local da base de dados (Servidor unRaid).

Com esta alteração e porque nem sempre tenho o servidor unRaid ligado, os menus e os caminhos do XBMC aparecem ou desaparecem conforme o estado do servidor... ligado ou desligado. Isto não impede que tenha o ficheiro das sources.xml no local e na pasta userdata de cada instalação, mas é mandatário é que os caminhos e pastas da minha rede estejam só no ficheiro sources.xml partilhado. Com esta alteração posso como muita vezes faço ligar o XBMC só para ouvir radio ou ver vídeos em streaming com fonte na Internet, sem ter os caminhos e "itens" da minha rede visíveis ;)


Este é o ficheiro que utilizo na instalação do OpenElec do XBMC no Raspberry Pi. Encontra-se já com alguns settings modificados para tirar o máximo de performance no pequeno RPi!

Obviamente deverão apagar ou modificar os campos e os caminhos da minha rede pela vossa rede. Incluindo a substituição do username e passwords de acesso.

Cosplay: Zero Suit Samus Jedified


Via (Geeks are Sexy)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...