terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Spectre (2015)


Desta é que eu não esperava... este Spectre que funciona como uma continuação de Skyfall fica no lote dos piores filmes de James Bond. Pronto já o disse... não gostei nada deste Spectre!

Para quem tinha "amado" o Skyfall como eu, torna-se até fácil explicar o que falhou neste filme que como disse é uma continuação do Bond de 2012!

Para começar temos uma cena de abertura muito populada mas com muito pouco conteúdo, uma viuvá completamente desaproveitada, uns planos de câmara a esconderem sempre a bela loiraça. Cenas de ação patéticas e sem ritmo algum. Aquela cena em que Bond explode com todo o esconderijo do vilão e elimina alguns dos guardas ao longe de pistola sem que estes o atinjam é de brandar aos céus! Um orçamento milionário para a produção de Spectre para isto... Depois tudo dura e dura ao longo de uns longuíssimos 148 minutos  em que temos de tudo menos de James Bond. Nem a banda sonora safa este Spectre... ;(

Como é que uma equipa vence tudo no primeiro jogo, para no segundo deitar tudo a perder ? O Sam Mendes, o Daniel Craig e o restante do staff que respondam!

sábado, 26 de dezembro de 2015

The Curse of Issyos (Indie Game)

The Curse of Issyos é um jogo Indie desenvolvido por Locomalito e baseado na mitologia Grega. Com aspecto 8 bits e visual dos jogos do final da década de 80.

Um jogo completamente grátis para Windows como são todos os jogos desenvolvidos por Locomalito. Um programador Indie que vive aqui na vizinha Espanha. Vale a pena experimentarem...


sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Star Wars: The Force Awakens (2015)

Já vi: Star Wars: The Force Awakens (2015)

Uma das sagas mais famosas do cinema "despertou" em 2015 com mais um capitulo, o sétimo e o primeiro de uma nova trilogia de Star Wars. E o resultado é apenas mais "um" Star Wars.

Neste tudo se passa cerca de 30 anos após o "Regresso de Jedi" numa altura em que se desconhece o paradeiro de Luke, uma nova geração de personagens surgem ao lado de outras bem conhecidas como a princesa Leia, Han Solo e Chewbacca. Em o despertar da Força é criado mesmo um envolvente sentimento de continuação da saga, mas populado por algumas cenas repetidas de outros episódios como se fosse um remake.

Há que dizer que Star Wars VII, resulta muito bem como filme de entretenimento e as personagens estão excelentes com novos vilões, e vocês sabem que os vilões em Star Wars são sempre bons. Depois se existe algo que resulta bem... "pelo menos para mim que gosto de ver cinema que me deixa na procura de respostas" Aqui Star Wars VII é um prato cheio, desde personagens com pouquíssimo tempo de antena em que logo ficamos a pensar que a seguir é que vai ser... até aos "parentescos" que ficamos a imaginar por exemplo da personagem feminina principal!

Mas Star Wars sempre foi um filme para nós deliciar tecnicamente em efeitos visuais e é aqui que começam as coisas menos boas... Não é fácil surpreender em 2015 como o foi em 1977, ou mesmo em 1999 no arranque da segunda trilogia de filmes. Para mim este Star Wars é um desilusão sabendo que muito do CGI foi trocado/ajudado por capturas de atores bem conhecidos mas que acabamos só por reconhecer é a voz deles. Depois esperamos muito tempo para ver os sabres de luz nos punhos das personagens, e a luta que resulta é fraquíssima a pior de toda a saga! Isto que afinal era a "marca" da Star Wars aqui parece mais um "filmezeco" de naves.

Depois sabendo que tudo não passa de filmes, parece-me ainda assim que tudo é exagerado se começamos a pensar que o "táctica" para derrubar a arma destruição massiva dos inimigos resulta de um plano traçado em pouco mais de 10 segundos na fita!! Os encontros de personagens e lugares é muito pouco inteligente tornando tudo em acasos constantes pouco credíveis ainda mais que algumas das mais estranhas personagens que apareceram na passado e no presente da saga. 

Não sendo um fã de Star Wars, não deixo de dizer que o Episodio IV é um filme tão "Geekie" para mim que faz com que eu me esqueça de todos os outros capítulos. Tudo o resto é sessão da tarde...

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Plays.tv - Serviço de Gameplays

Plays.tv é um serviço bem recente para gravações de jogos "gameplays" nos PCs para a plataforma Windows.


Para aqueles que gostam de guardar aquele momento, aquele feito, ou aquele bug, a Plays.tv é uma solução muito boa para esse efeito. Das mais simples que experimentei e é totalmente gratuita. Esta Plays.tv é tipo ou pretende ser o Instagram dos videojogos para PC.

O serviço funciona baixando o cliente Plays.tv para instalação no Windows. No meu PC no entanto apareceu instalado acho que através dos drivers da AMD/ATI para a gráfica que uso atualmente.  Não existe grande impacto na performance do PC enquanto jogamos e gravamos, com o programa a possuir varias opções para a qualidade das capturas tendo também uma útil opção de gestão de espaço em que vai eliminado capturas mais antigas. Possibilidade de uploads para o Youtube também é uma das opções disponíveis.

Link para a Plays.tv

sábado, 19 de dezembro de 2015

Capitão Falcão (2015)


Em plena época da ditadura Portuguesa, Capitão Falcão é o homem de confiança leal a Antonio de Oliveira Salazar o chefe de estado Português. Os movimentos antifascistas começam a crescer pondo em causa o Estado Novo de Salazar. Com o seu fiel companheiro o Puto Perdiz, Falcão o Super-Heroi Português vai defender com a sua vida aquilo em que acredita mais... a ditadura Portuguesa.

Pintado e encenado com poucos meios, Capitão Falcão não deixa de ser um "portento" em muitos níveis artísticos e técnicos desde a imagem, os visuais, guarda-roupa até os créditos iniciais e finais estão soberbos. Um filme que é um critica mordaz à época de então onde não falta nada com todos ou cheio de pormenores históricos de então.

Gonçalo Waddington têm na personagem Falcão, o papel da sua carreira. É um autentico "one man show" e dificilmente conseguimos idealizar outro ator que não ele no papel deste herói fascista Português. Depois ainda temos o soberbo João Pinto como Salazar e ainda os Capitães de Abril muito bem trajados.


Cenas estupidamente ridículas que se tornam engraçadas, e muitos momentos únicos dentro do panorama cinematográfico Português. Uma boa meia-duzia de "one-liners" que lançam este Capitão Falcão no bocas do grande publico. Não falta também uma cena pós-créditos para a sequela e um twist final que sendo previsível serve para quem pensava que já tinha visto tudo! 

Sequela, ou prequela façam o que quiserem que este Capitão Falcão bem merece... ;)

domingo, 13 de dezembro de 2015

Crimson Peak (2015)

Crimson Peak é o mais recente filme de Guillermo del Toro que nós traz mais um conto de fantasia para adultos num estilo "novo" de cinema de horror que pouco assusta. Como já conhecemos da sua filmografia. 

É uma historia com fantasmas sobre uma jovem e inocente rapariga que se apaixona por um jovem britânico, indo com este viver para a sua velha mansão na colina vermelha onde também mora a estranha irmã deste. Um trio excelente de personagens numa historia romântica de estilo gótico com algumas pinceladas de horror em duas ou três cenas fortes de violência que são afinal a marca inconfundível do seu realizador.

Inconfundível também é a arte presente no filme, e toda a direção que compõem a era vitoriana em que a historia se passa, até à fantástica mansão que parece ter vida própria. Essa mansão na colina vermelha é o ponto alto do obra, é deslumbrante assistir a Crimson Peak só mesmo para ver a mansão! Guillermo del Toro domina completamente a linguagem visual aqui presente.


A historia em si acaba por não parecer propriamente original mas não desilude. No entanto a desilusão acaba mesmo por aparecer se estiverem a espera do "encanto de gênio" do Labirinto do Fauno. 

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Microsoft Surface Book (IGN Video Review)

Esta "super-maquina" ainda que com alguns defeitos de primeira geração, é aquele gadget que gostava de apanhar como prendinha de natal. Acho até que não me importaria nada de utilizar o Windows com ele ;)

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Andei a ver: Jessica Jones (TV Series)

E pronto sem maratonas e sem dar cabo do sofá lá consegui arranjar um tempinho para ver mais uma serie de TV baseada nos heróis da Marvel, a Jessica Jones que passa na Netflix!


Desenganem-se aqueles que estejam a pensar que esta é mais uma serie do "calibre" do que vimos com o Daredevil. Não não é, e para mim ficou uns furos abaixo. Nesta Jessica e no ultimo episodio o 13, é feita uma ligação muito inteligente entre ambas essas series produzidas pela Netflix. Já estou mesmo a ver que isto vai dar uma outra serie com todos ao barulho...

Esta heroína... e eu falo sempre nestes heróis sem conhecimento das suas raízes na BD. Ela anda sempre com os poderes muito escondidos, sem uniforme, e sempre a beber muito álcool. Empurrões e partir fechaduras é mesmo com ela! Em todos os treze episódios existem valentes empurrões... ;)


Já o vilão é que eleva a fasquia da serie em termos de qualidade. Um excelente trabalho de David Tennant como Kilgrave. Um vilão que chega ao ponto de nos irritar com às suas capacidades na tela de poder controlar mentes e obrigar tudo e todos a fazer o que ele pede.

Ainda melhor pelo menos em termos vistosos, é a raparigona da serie que acaba por ser a Rachael Taylor como Trish Walker a falsa irmã da heroína Jessica. Ainda me lembro bem dela quando apareceu como uma "geek" no filme de estreia dos Transformers. Opá... mil vezes a Trish que esta Jessica. Isto só mudaria se tivessem trazido a Daddario ;)

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Disparity: Imagens de backgound para o KODI

Se gostam de personalizar o Kodi com imagens de fundo para os diferentes menus e funções do Kodi, aqui fica a minha proposta com este excelente pack de imagens Disparity.


De aparência mais escura mas em alto contraste sempre com uma unica cor. Existem seis ou sete packs de imagens cada um com uma cor. Basta escolherem a vossa cor preferida. Às imagens estão disponíveis gratuitamente e podem baixar deste link. É só mesmo escolherem... 

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

The Walk (2015)

Acabei de ver: The Walk (2015)

Robert Zemeckis é um realizador que dispensa apresentações e neste ano de 2015 dirigiu este "The Walk". Um filme biográfico sobre a maior aventura de Philippe Petit. Um jovem equilibrista Francês que em 1974 atravessou às torres do Word Trade Center em cima do arame!!

Por incrível que possa parecer este filme baseia-se mesmo em factos reais mostrando que acima de tudo não existem sonhos impossíveis de realizar. Todo o filme baseia-se mesmo nesse sonho do então jovem Petit em estender um arame entre às duas torres gêmeas e atravessar não só uma vez, mas sim como aconteceu no total de oito vezes, oito passagens antes de ser apanhado pela Policia.

Todo o filme é de e para o Philippe Petit, aqui com uma excelente interpretação de Joseph Gordon-Levitt não havendo muito espaço sequer para conhecer o nome das restantes personagens e cúmplices na fita. The Walk é pois muito centrado em Petit, e nos minutos finais da travessia no arame que são obviamente os melhores momentos do filme.


Esta incrível aventura torna-se ainda mais impressionante se pensarmos que Petit levou uma noite inteira às escondidas a estender o arame entre às torres. E nem o cansaço físico dessa noite não dormida foi capaz de o fazer desistir de uma aventura no arame que durou cerca de 45 minutos naquela manhã de 7 de Agosto de 1974.

Mais um excelente filme de Zemeckis que resulta muito bem para ser visto em família, num serão ou numa tarde domingueira... E logo que o filme termine ficarão com vontade de colocarem o nome de Philippe Petit numa "search" no Google ;)

domingo, 6 de dezembro de 2015

E continuo a gostar mais da música... (FF7 Remake)

Fresquinho este trailer do "remake" de um dos mais famosos RPG dos videojogos! Final Fantasy VII refeito na PS4 brevemente... mas ainda sem datas de lançamento!

Como partilhar a partição "Storage" na rede (OpenELEC)

O OpenELEC já vem com um servidor samba a funcionar e com um serie de partilhas já configuradas. Aceder às pastas do OpenELEC noutro PC/maquina por redes samba é bastante fácil:


Tudo muito certo até aqui, mas se precisarem de aceder a raiz da partição "Storage" onde estão todas às pastas partilhadas já não é possível com este método. A não ser que configuremos o servidor samba para isso mesmo...

quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

Batman vs Superman: Dawn of Justice (Official Trailer 2)

O trailer final do Man of Steel estaria com toda a certeza no topo de uma lista feita por mim sobre os melhores trailers de cinema. O filme depois é que acabou por ser uma desgraça...

Depois de ver este novo trailer do Batman vs Superman, pode ser que a coisa acabe por inverter-se em 2016! Um trailer menos conseguido a dar depois um bom filme. Haja esperança...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...