Avançar para o conteúdo principal

A Super Multi-Pen USB: 2ª Parte (OpenELEC)

Hoje voltamos à Super Multi-Pen. E nesta segunda parte se ainda se lembram ficou prometido a instalação do OpenELEC. Pois é vamos começar a misturar sistemas no arranque desta magnifica penUSB ;)

E o que é o OpenELEC:

O OpenELEC hoje em dia é mais conhecido por se tratar de uma das distribuições mais populares para o pequeno Raspberry Pi embora já exista muito antes deste. OpenELEC é um sistema Linux concebido de raiz só para correr o popular XBMC. É muito leve em recursos, pequeno em tamanho e onde tudo esta afinado para nós trazer a melhor experiência possível de um computador media center com o XBMC.


Ainda antes de avançar com às instruções dizer que vamos instalar o OpenELEC de dois modos diferentes. Um para a versão de 2013 com o XBMC Frodo, e o outro para a versão atual de 2014 com a versão Gotham. Obviamente não é preciso instalar às duas versões e também antes de tudo devem escolher se querem versões de 32bits ou de 64bits independentemente do modo de instalação.

1 - Este primeiro modo só serve para a versão do OpenELEC de 2013 com o Frodo. É o método mais fácil e basicamente é só largar os ficheiros KERNEL e SYSTEM na raiz da partição FAT32 da pen. Adicionando claro às respectivas instruções de boot no Grub que instalamos na pen na primeira parte deste artigo.

2 - Acedemos então ao site do OpenELEC e descarregamos a versão que diz OpenELEC Legacy Generic i386 Version:3.2.4. Esta versão é a de 32bits e engloba os drivers gráficos tanto da AMD, como Nvidia ou Intel. Se preferirem podem descarregar a versão de 64bits.

3 - Depois é extraírem o ficheiro de download para uma pasta. Entrem na pasta e dentro da subpasta TARGET, copiem os ficheiros KERNEL e SYSTEM para a raiz da partição FAT32 da vossa pen.

4 - Já com os ficheiros copiados, vamos abrir o ficheiro de configuração do GRUB que esta na pen em "/boot/grub/grub.cfg". Podem abrir o ficheiro com o vosso editor de texto favorito, não mudem é a extensão do ficheiro. Com o ficheiro aberto adicionamos o seguinte:

  menuentry "OpenELEC Generic Frodo 3.2.4 i386" {
  search --set=root --label fat32-boot --hint hd0,msdos1
  linux /KERNEL boot=LABEL=fat32-boot disk=FILE=storage,1024 quiet
}

Antes de salvarem o ficheiro alterem a Label "fat32-boot" para o nome da partição da vossa pen. Assim como o File storage,1024. E explico o que acontece... No primeiro boot do OpenELEC será criado um ficheiro na raiz da pen com o nome de storage com 1024MB que serve de espaço para guardar às configurações e os addons. Podem colocar mais MB ou menos mas lembrem-se que em FAT32 não é possível ficheiros maiores que 4GB. Independentemente disto são depois capazes de utilizar qualquer espaço de armazenamento que esteja ligado a maquina local.

E passamos para o próximo método de instalação do OpenELEC:

1 - Neste método precisamos de criar duas partições adicionais na pen. Eu faço isso sempre com o Gparted. Encolho a partir do fim a partição FAT32 para depois criar duas partições em EXT4 nesse espaço. Uma com cerca de 250MB e outra com o restante espaço para guardar a configuração e os addons do OpenELEC. Esta segunda partição pode ser do tamanho que quiserem, a minha têm cerca de 2GB!


2 - Na primeira partição dêem o nome de System (a de 250MB) a outra fica com o nome de Storage.

3 - Voltamos ao site da OpenELEC e descarregamos então agora a versão mais recente. OpenELEC Stable - Generic x86_64 Version:4.X.X. Novamente se quiserem podem descarregar uma versão de 32bits.

4 - Com o ficheiro descarregado e extraído, é entrarem dentro da pasta TARGET e copiarem os ficheiros SYSTEM e KERNEL agora para a raiz da partição com o nome de System e que têm 250MB de espaço.

5 - Ficheiros copiados é abrirem o ficheiro grub.cfg ("/boot/grub/grub.cfg") e adicionarem os parâmetros de arranque:

  menuentry "OpenELEC Generic Gotham X86_64" {
  search --set=root --label System --hint hd0,msdos2
 linux /KERNEL boot=LABEL=System disk=LABEL=Storage quiet
}

Antes de salvarem o ficheiro devem alterar às Labels para os nomes das vossas partições caso tenham usado nomes diferente de System e Storage. (Atenção ao CAPS-LOCK). Ainda onde diz "hd0,msdos2" esta e a partição System que é a 2ª partição da pen. No caso de a vossa ser a terceira, mudem para msdos3.

E pronto temos o OpenELEC instalado na pen, e de dois modos e com duas versões diferentes!


NOTAS FINAIS: Às versões de 32bits do OpenELEC funcionam em maquina de 64bits, mas não o contrario. Devem escolher versões de 64bits se o vosso computador têm mais de 3GB de memoria e mesmo a versão de 64bits é hoje a mais utilizada e têm por exemplo um addon para instalar o Chromium-Browser no OpenELEC em full-screen com o XBMC. A versão de 32bits será mais indicada se pretende rodar o XBMC em maquinas mais antigas.

O método de instalação mais fácil, sem às partições EXT4 não funciona nas versões mais recentes do OpenELEC. Conteúdo o método com às partições EXT4 dá para qualquer versão do OpenELEC, do passado e até às futuras. Incluído os updates do sistema!

Se utilizarem a pen entre vários computadores, será sempre necessário configurar a parte do som nas definições do XBMC em cada boot, já que a configuração fica guardada para a ultima maquina utilizada. Ocasionalmente se mudarem entre uma maquina com gráficos Nvidia, Intel ou AMD podem surgir problemas com o arranque gráfico por causa da configuração. Para resolver isso só apagando o ficheiro de configuração em cada arranque ;(

Na próxima parte deste artigo vamos adicionar o Parted Magic na pen. Fiquem então atentos... ;)

Comentários

Mensagens populares:

Linha de comandos: SED

Já me ocorreu ter que adicionar valores alfanuméricos em todas as linhas de um ficheiro de texto. Dependendo do numero de linhas esta pode ser uma das tarefas manuais em que desistimos logo antes de começarmos. Ou não se utilizarmos então o comando sed.
Através da consola de linux, o comando sed permite adicionar letras ou outros valores alfanuméricos antes ou depois das linhas de texto já previamente escritas num determinado ficheiro.
Ex: Em cada uma das linhas do ficheiro lista.txt, eu pretendia adicionar no inicio o seguinte (Inicio da linha). Com estas alterações a ficarem num novo ficheiro com o nome de "nova_lista.txt":
sed 's/^/Inicio da linha/' lista.txt > nova_lista.txt Com o mesmo exemplo mas para o final da linha:
sed 's/$/Fim da linha/' lista.txt > nova_lista.txt Também podemos combinar tudo num único comando que seria assim:
sed "s/.*/Inicio da linha&Fim da linha/" lista.txt > nova_lista.txt O resultado do ficheiro nova_lista…

The Zero Terminal (Portable Pi Zero W)

Há projectos do caraças e este Zero Terminal é um daqueles que faz todo o sentido quando utilizado com o novo Raspberry Pi Zero W!

Com um tamanho de um iPhone, têm ecrã de 3.5", uma bateria de 1500 mAh, HDMI Out e um teclado QWERTY completo deslizante. Só porque sim, quero um ;)

Fonte (AadM)