Avançar para o conteúdo principal

Mad Max: Fury Road (2015) IMAX 3D


Um filme de uma vida é quase o que se pode dizer deste novo Mad Max que aparece agora, 30 anos depois da ultima visão apocalítica de George Miller! Pelo meio, Miller fez filmes com porcos falantes e até ganhou estatuetas douradas com Pinguins dançarinos ;)

Visto no IMAX do Colombo e com às expectativas em alta, Mad Max: Fury Road tornou-se numa das melhores visualizações cinematográficas que tive nos últimos largos... anos!!!

Mais de metade do filme é passado em alta velocidade num comboio com dezenas de veículos motorizados transformando toda a obra num épico de perseguição automóvel. Efeitos técnicos e digitais assombrosos que captam na perfeição toda a física das cenas, e toda a maluqueira presente em Mad Max.

Mad Max: Fury Road é aquele tipo de filme planeado ao pormenor em cada frame. Percebe-se que Miller sabia perfeitamente o que queria e convenceu tudo e todos com às suas distópicas ideias. Visualmente a obra é pintada pelos cores do deserto! Amarelo, laranja e vermelho, com o azul a estar presente nas cenas passadas à noite. Tudo cores vivas que nos confundem os sentidos, que nos fazem acreditar que estamos a ver pinturas e que os filmes "cinzentos" de outros apocalipses são risota do passado.


O elenco, o "par" principal parece perfeito. Tom Hardy como Max, e Theron como Furiosa. Ou mesmo o vilão, o "Immortan Joe". São estes protagonistas que fazem com que o filme continue após as suas duas horas de duração. De onde veio? (Max), Quem é? (Furiosa), O que aconteceu? (Immortan Joe) São tudo perguntas que levamos para fora da sala terminado que estava este grande espetáculo!!

Há muito "hype" ainda no ar... De qualquer modo não ficarei surpreendido com uma nomeação para o George Miller. O criador deste mundo tão expressivo populado por "coisas" totalmente entregues a ele. Estou abismado...

Comentários

Mensagens populares:

Linha de comandos: SED

Já me ocorreu ter que adicionar valores alfanuméricos em todas as linhas de um ficheiro de texto. Dependendo do numero de linhas esta pode ser uma das tarefas manuais em que desistimos logo antes de começarmos. Ou não se utilizarmos então o comando sed.
Através da consola de linux, o comando sed permite adicionar letras ou outros valores alfanuméricos antes ou depois das linhas de texto já previamente escritas num determinado ficheiro.
Ex: Em cada uma das linhas do ficheiro lista.txt, eu pretendia adicionar no inicio o seguinte (Inicio da linha). Com estas alterações a ficarem num novo ficheiro com o nome de "nova_lista.txt":
sed 's/^/Inicio da linha/' lista.txt > nova_lista.txt Com o mesmo exemplo mas para o final da linha:
sed 's/$/Fim da linha/' lista.txt > nova_lista.txt Também podemos combinar tudo num único comando que seria assim:
sed "s/.*/Inicio da linha&Fim da linha/" lista.txt > nova_lista.txt O resultado do ficheiro nova_lista…

The Zero Terminal (Portable Pi Zero W)

Há projectos do caraças e este Zero Terminal é um daqueles que faz todo o sentido quando utilizado com o novo Raspberry Pi Zero W!

Com um tamanho de um iPhone, têm ecrã de 3.5", uma bateria de 1500 mAh, HDMI Out e um teclado QWERTY completo deslizante. Só porque sim, quero um ;)

Fonte (AadM)